Life Science Solutions
Notas de aplicação

Digitalizando lâminas usando um microscópio manual e uma câmera digital


A importância crescente da digitalização de amostras da lâmina

Está se tornando cada vez mais importante aumentar a eficiência das operações do laboratório digitalizando espécimes da lâmina, uma prática conhecida como escaneamento da lâmina inteira (Whole Slide Imaging, WSI). O escaneamento da lâmina inteira possui diversos benefícios para a produtividade, pois não exige que você configure um microscópio para observar um espécime. Em vez disso, é possível visualizar imagens da lâmina virtual no seu PC, onde você pode mudar a posição e a ampliação da observação, bem como observar uma amostra simultaneamente com colegas remotos.

Embora os escâneres de lâmina virtual totalmente motorizados possam simplificar o processo de WSI, nem todos os pesquisadores possuem o orçamento, espaço na bancada ou capacidade de dados para possuir um. Alternativamente, você pode combinar o microscópio manual BX53 da Olympus com uma câmera digital DP74 para realizar escaneamentos da lâmina inteira econômicos em uma área de trabalho restrita.

A importância crescente da digitalização de amostras da lâmina

Digitalização de lâminas usando escaneamento da lâmina inteira manual

O escaneamento da lâmina inteira manual (mWSI) cria dados de imagem digital de um espécime inteiro sem usar uma platina motorizada. A abordagem mWSI combina o microscópio manual BX53 da Olympus, a câmera digital DP74 e o software cellSens. Este é um método eficaz para criação de imagens unidas em baixa ampliação. Ao mover a platina manualmente, as imagens obtidas serão unidas em tempo real. Toda a imagem do espécime pode ser obtida dentro de um alcance arbitrário. Por exemplo, um espécime com área de 15 mm2 pode ser escaneado em aproximadamente 30 segundos usando uma lente objetiva de 4X.

Aplicações comuns para escaneamento da lâmina inteira manual

Caso 1. Discussões em grupo

Em certas situações, como em um grupo de estudo, pode ser necessário mostrar todo o espécime em alta e baixa ampliação. Com o escaneamento da lâmina inteira manual você pode capturar uma imagem de todo o espécime usando uma objetiva de baixa ampliação. (Figura 1). O grupo pode discutir observando a imagem da lâmina virtual em uma tela em vez de configurar e usar um microscópio. O mWSI também é útil para discutir imagens de amostras obtidas com alta ampliação, visto que é possível observar onde a imagem está localizada de forma geral na lâmina da amostra (Figura 2).

Figura 1: uma imagem de baixa ampliação de um espécime na amostra

Figura 2: você pode encontrar a localização da imagem com facilidade

Caso 2. Imagens para conferências acadêmicas e artigos acadêmicos

Os poster e artigos de conferências acadêmicas geralmente precisam exibir uma vasta gama de imagens. Ainda assim, pode ser difícil capturar toda a amostra, mesmo com uma objetiva de baixa ampliação. Usando o escaneamento da lâmina inteira manual você pode unir diversas áreas facilmente para adquirir uma imagem panorâmica clara (Figura 3) e, em seguida, cortar a imagem lado a lado para capturar uma área específica (Figura 4).

Fig. 3: imagem panorâmica ampla de uma amostra

Fig. 3: imagem panorâmica ampla de uma amostra

Fig. 4: é possível cortar a imagem panorâmica para capturar uma área de interesse

Fig. 4: é possível cortar a imagem panorâmica para capturar uma área de interesse

Caso 3. Arquivo digital

No passado, os escâneres de lâmina virtual motorizados eram necessários se quisesse capturar um espécime inteiro como uma imagem de lâmina virtual. Mas com o escaneamento da lâmina inteira manual você pode criar um arquivo digital usando menos dados, basta adicionar uma câmera digital DP74 e o software cellSens ao seu microscópio BX53.
Por exemplo, alguns espécimes, como aglomerados celulares, exigem a captura do plano multifocal. Isso pode ser realizado facilmente filmando ao mesmo tempo que desloca a posição do foco manualmente, possibilitando a aquisição da informação necessária com um tamanho de arquivo menor.

Figura 5: imagem de um aglomerado celular

Caso 4. Consultas remotas

As discussões de observações remotas, comuns na educação, exigem que o apresentador compartilhe eletronicamente as imagens da amostra capturada no microscópio. Contudo, configurar um microscópio para uma videoconferência pode ser difícil e demorado. Ao digitalizar todo o espécime antecipadamente com o escaneamento da lâmina inteira manual, você pode analisar facilmente uma amostra com colegas e consultores remotos.

Melhore a observação com o escaneamento da lâmina inteira manual

Usando o nosso método de escaneamento da lâmina Inteira que combina o microscópio manual BX53 da Olympus, a câmera digital DP74 e o software cellSens, você pode observar espécimes com mais eficiência com um custo menor que com escâneres de lâmina virtual motorizados.

Produtos usados nesta aplicação

Microscópio de fluorescência semimotorizado

BX53

  • Iluminação de LED com cores reais de alta luminosidade
  • O conceito modular permite que cada componente seja motorizado
  • Adquira com facilidade imagens de fluorescência multicoloridas
Câmera digital do microscópio

DP74

  • Usufrua de imagens coloridas de alta qualidade de espécimes vivos em 60 fps completos
  • A nova função de navegador de posição permite saber facilmente o local de interesse, até mesmo em uma observação de alta ampliação
  • O sensor CMOS resfriado proporciona imagens de fluorescência nítidas com baixo ruído
Soluções para ciência da vida

cellSens

  • Plataforma de software de formação de imagem modular
  • Interface do usuário orientada para a aplicação intuitiva
  • Vasto conjunto de recursos, variando de um simples instantâneo a experimentos avançados multidimensionais em tempo real

was successfully added to your bookmarks

View BookmarksClose

Maximum Compare Limit of 5 Items

Please adjust your selection to be no more than 5 items to compare at once

Sorry, this page is not
available in your country.