Life Science Solutions

Discovery Blog

Como escolher a objetiva de microscópio correta: 10 perguntas que você deve fazer

Autor  -
Lentes objetivas de microscópio

A objetiva é talvez a parte mais importante de um microscópio óptico, porque é responsável pela formação da imagem primária e desempenha um papel fundamental na determinação da qualidade da imagem.

No entanto, uma vez que existem muitos tipos de objetivas de microscópio disponíveis, pode ser difícil encontrar a objetiva certa para a sua aplicação. Por onde começar?

Na publicação do blog de hoje, compilamos várias perguntas para ajudar você a ponderar as suas opções e a escolher a objetiva certa para sua aplicação. Vamos analisar.

Objetiva da Olympus

1. Qual é o tamanho do espécime?

As objetivas de microscópio da Olympus apresentam uma gama de ampliações de 1,25 a 150x. Este é o primeiro parâmetro a se levar em consideração para encontrar a melhor objetiva para a sua aplicação. Em conjunto com a ampliação fornecida pelas oculares, é determinada a ampliação global do microscópio.

2. Quais são as menores características do espécime que você pretende observar?

O segundo parâmetro mais importante da objetiva de um microscópio é a abertura numérica (AN). A AN mede a sua capacidade de absorver luz. É um fator importante determinar a resolução, a profundidade de foco e o brilho das imagens. As objetivas com uma AN maior absorvem uma gama de luz mais ampla, resultando em imagens mais claras e com maior resolução.

A AN também é importante para observar estruturas muito finas ou detectar sinais fracos durante a observação com fluorescência. Ao determinar qual objetiva de microscópio irá determinar a menor característica do seu espécime, pense na AN. Ao ponderar as suas opções, tenha em mente que a abertura numérica oscila entre 0,04 e 1,7.

3. Quais são os requisitos de campo de visão e profundidade de campo da imagem?

Duas características importantes das objetivas de microscópio são o número de campo e a profundidade do campo.

  • O número do campo de visão, ou número de campo, é o diâmetro do campo de visão no seu microscópio óptico. É expresso em milímetros e medido no plano de imagem intermediário. Tenha em mente que objetivas apocromáticas de plano moderno e outras objetivas de campo plano especializadas possuem frequentemente um campo útil que oscila entre 22 e 26,5 milímetros (ou mais quando combinadas com oculares de campo amplo).
  • A profundidade do campo da objetiva é o intervalo axial, que permite focar uma objetiva sem qualquer alteração significativa na nitidez da imagem. Este valor varia radicalmente entre objetivas de abertura numérica baixa e alta; ele geralmente diminui à medida que a abertura numérica aumenta.

4. Qual é o seu requisito de resolução?

A resolução da objetiva do microscópio determina a menor distância de observação entre dois objetos. É diretamente proporcional ao comprimento de onda de iluminação da luz e inversamente proporcional à AN.

Quanto mais alta é a AN, menor é a distância entre dois objetos. Conforme indicado anteriormente, a escolha de uma AN certa para a sua aplicação é fundamental na determinação da resolução do seu sistema de microscópio.

5. Qual é a distância de trabalho que você precisa?

A distância de trabalho (DT) é a distância entre a lente frontal da objetiva e a superfície mais próxima da lamela quando o espécime está focado. A DT é inversamente proporcional à AN, o que significa que as objetivas com maior AN geralmente possuem distâncias de trabalho pequenas.

Se a sua aplicação necessitar de aplicações sem lamela que requerem uma distância aumentada entre o plano focal e a ponta da objetiva (ou seja, amostras com topografia irregular, estruturas delicadas ou restrições mecânicas do conjunto óptico geral), talvez as objetivas de longa distância de trabalho LMPLFLN ou SLMPLN da Olympus sejam adequadas para a sua aplicação.

6. Se você possui uma amostra de fluorescência, quão brilhante é o seu sinal de fluorescência?

Se você trabalha com amostras que emitem um sinal de fluorescência fraco, recomendamos objetivas com alta AN, pois elas absorvem mais luz. A Olympus tem uma ampla variedade de objetivas de microscópio que oferecem excitação de fluorescência desde ultravioleta (UV) a infravermelho próximo (NIR).

7. Você está usando formação de imagem de fluorescência multicanal ou de um canal?

Para compensar a correção cromática, você pode usar diferentes tipos de objetiva: acromática, semiapocromática ou apocromática. As objetivas acromáticas fornecem a menor quantidade de correção, as objetivas semiapocromáticas (ou fluorites) possuem correções esféricas adicionais e as objetivas apocromáticas oferecem a maior correção cromática.

Se a sua aplicação necessitar de fluorescência multicanal, recomendamos as objetivas apocromáticas estendidas UPLXAPO da Olympus.

8. Qual é o seu método de observação?

Ao tratar de amostras que são muito espessas, muito finas ou birrefringentes, os pesquisadores aplicarão métodos de observação diferentes de campo claro. Técnicas comuns são campo escuro, contraste de interferência diferencial (DIC), contraste de fase e polarização. A Olympus oferece objetivas dedicadas associadas a esses métodos de observação diferentes.

Métodos de observação diferentes

9. Em qual meio se encontra a sua amostra?

Muitas objetivas de microscópio são desenvolvidas para formar imagens de espécimes com ar como meio, ao passo que outras usam um meio de imersão que contém um índice de refração superior para permitir AN e resolução altas.

Por exemplo, usar óleo de imersão em vez de ar como meio de formação de imagem pode aumentar a resolução em um fator de aproximadamente 1,5.

Os meios de imersão mais comuns são ar, água, óleo e silicone. Escolher a objetiva adequada para o seu meio resultará em melhor qualidade de imagem.

Uma comparação de meios de imersão

10. Você está usando um sistema de microscópio avançado?

A Olympus oferece objetivas dedicadas para sistemas ópticos avançados, como microscopia confocal, confocal de disco giratório, excitação multifótons e fluorescência de reflexão interna total (TIRF). Se você trabalha com estes sistemas, é fundamental escolher a objetiva certa para a sua aplicação.

Recursos e ferramentas adicionais para encontrar a objetiva certa

Escolher a objetiva certa pode melhorar o desempenho de formação de imagem do microscópio e produzir resultados mais confiáveis para quantificação e análise. Para ajudar você a tomar essa importante decisão, compilamos alguns recursos úteis:

Se você tiver alguma pergunta sobre as nossas objetivas, não hesite em entrar em contato conosco.

Conteúdo relacionado

Guia rápido para escolher as objetivas MPE certas

Vídeo: Objetivas de imersão em óleo de silicone para formação de imagem de células vivas

Artigo: Objetivas X Line permitem uma aquisição de dados confiável em um campo de visão amplo

Staff Writer

Rebecca is a Staff Writer at Olympus Scientific Solutions. She holds a bachelor's degree in journalism from Endicott College and writes about trends and technologies in science and industry. She works closely with Olympus engineers and scientists to write pieces about the latest laser scanning, super resolution, multiphoton, upright, stereo, and inverted microscope systems, as well as leading-edge optics, cameras, and software. Follow her work to learn about Olympus' latest for numerous applications, including cytology, pathology, education, and more.

Out 24 2019
Sorry, this page is not available in your country
InSight Blog Sign-up
You will be unable to submit the form unless you turn your javascript on.

By clicking subscribe you are agreeing to our privacy policy which can be found here.

Sorry, this page is not
available in your country.