Life Science Solutions

Câmeras a cores

Expanda sua visão nas ciências da vida com uma câmera científica para microscópio. A linha Olympus oferece uma seleção de câmeras digitais coloridas para microscópio para atender a diferentes aplicações e orçamentos. Escolher o equilíbrio certo de especificações é importante ao selecionar a câmera apropriada para suas necessidades; nossa vasta gama cobre aplicações de pesquisa biológica geral e ensino de patologia, cultura de células, embriologia e descoberta de medicamentos. Nossas câmeras para microscópio oferecem uma variedade de sensores de imagem e tamanhos de píxel, e os métodos de observação incluem fluorescência, campo claro e infravermelho.

Na Olympus, sabemos que sua imagem é importante, e nossas câmeras digitais para microscopia ajudam você a ver os detalhes e melhorar a qualidade do seu trabalho com óptica de ponta, detalhes superiores e imagens rápidas ao vivo.

Entre em contato

Câmeras digitais a cores para microscópio

Câmera digital do microscópio

DP74

 
  • Usufrua de imagens coloridas de alta qualidade de espécimes vivos em 60 fps completos
  • A nova função de navegador de posição permite saber facilmente o local de interesse, até mesmo em uma observação de alta ampliação
  • O sensor CMOS resfriado proporciona imagens de fluorescência nítidas com baixo ruído
Microscope Digital Camera

DP28

 
  • 4K resolution
  • Color reproduction that rivals the human eye
  • 8.9-megapixel CMOS sensor
Microscope Digital Camera

DP23

 
  • Share images using the DP23-AOU network solution
  • Clearly observe live images on a large screen
  • Fast, high-quality imaging for conferences and teaching
Câmera digital para microscópio

SC180

 
  • Sensor CMOS colorido de 18 megapíxeis para documentar detalhes finos
  • Imagens vívidas e de baixo ruído para observações aguçadas
  • Rápida imagem ao vivo em 4K UHD
Câmera digital do microscópio

EP50

 
  • Imagem digital com conexão sem fio
  • Saída simultânea direta de WLAN e HDMI
  • Configuração autônoma disponível
  • Opções flexíveis de controle de câmera para utilização com dispositivos móveis, computadores ou difusão direta para monitor ou projetor com configuração autônoma
Câmera digital para microscópio

LC30

 
  • Potente câmera colorida CMOS de 3,1 megapíxeis
  • Excelente fidelidade de cores e altas taxas de quadros
  • Eficaz para aplicações de campo claro padrão e para fins de documentação digital

 was successfully added to your bookmarks

View Bookmarks   Close

Maximum Compare Limit of 5 Items

Please adjust your selection to be no more than 5 items to compare at once

Perguntas frequentes sobre câmeras digitais para microscópio

O que é a formação de imagem digital?

Formação de imagem digital é um termo abrangente usado para descrever a gravação eletrônica de imagens. Você pode capturar qualquer coisa digitalmente, desde um pôr do sol, uma amostra do microscópio até um documento digitalizado.

O que é uma imagem digital?

Uma imagem digital é composta por uma série de píxeis ou elementos de imagem. O computador lê o arquivo de imagem e exibe os píxeis para formar uma imagem no seu monitor.

Quais são as vantagens da formação de imagem digital?

Há quatro principais benefícios da formação de imagem digital para a microscopia:

  • Registro permanente: você pode fazer cópias infinitas da mesma imagem digital sem perder a qualidade da imagem. Com isso, a formação de imagem digital ajuda a preservar lâminas de pesquisa e a evitar problemas com a degradação de amostras.
  • Compartilhamento de imagem: as imagens digitais podem ser enviadas eletronicamente para colegas remotos, ajudando a economizar em custos de envio da lâmina por correspondência para um projeto colaborativo.
  • Ajuste de imagem: usando programas de edição como o nosso software de imagem cellSens para microscópios, você pode manipular facilmente imagens digitais originais para consertar problemas como baixo contraste e ruído excessivo com apenas alguns cliques.
  • Analisar quantitativamente: a formação de imagem digital fornece dados para análises quantitativas de imagem, o que pode ajudá-lo a obter novas informações. Por exemplo, você pode comparar pontos de dados com resultados de formação de imagem anteriores no seu banco de dados.

Como você pode melhorar a qualidade da formação de imagem digital para microscopia?

Para melhorar a qualidade das suas imagens de microscópio, escolha a óptica adequada e câmeras com capacidades que correspondam à sua aplicação.

Nós oferecemos um sistema de busca online para ajudá-lo a encontrar as objetivas e câmeras de microscópio para o seu experimento. Um ótimo lugar para começar é em nosso blog. Para obter orientações, leia estas publicações do blog: Como escolher a objetiva de microscópio correta: 10 perguntas que você deve fazer e 4 ferramentas para escolher a câmera para microscópio certa.

Quais recursos da câmera digital para microscópio são mais importantes?

Diversos fatores contribuem para uma imagem de qualidade. Em geral, você pode começar com a resolução e a sensibilidade da câmera. A sensibilidade representa quão bem o sensor da câmera detecta a luz da amostra. A resolução é a quantidade de detalhes que a câmera pode capturar. Contudo, tal como mencionado anteriormente, estas capacidades devem estar alinhadas com a sua óptica, sistema e aplicação.

Considere este exemplo: uma câmera de alta resolução não é uma boa combinação com uma objetiva de AN baixa, pois ela não pode recuperar as informações da estrutura da amostra perdidas pela óptica. O motivo é que a luz se dispersa mais amplamente que a densidade de píxeis da câmera. Neste caso, uma câmera de resolução menor funcionará com uma objetiva de AN menor.

Ou então, digamos que você precise observar no intervalo de comprimento de onda entre 700 e 900 (nm). É importante selecionar uma câmera que possa captar estes comprimentos de onda mais longos.

Existem muitos outros fatores a serem considerados, portanto, certifique-se de ler o artigo: O que considerar ao escolher uma câmera para microscópio.

Que tipo de sensor da câmera para microscópio devo escolher?

Há diversos tipos de sensores, cada um com as suas próprias vantagens e desvantagens:

  • CCD é uma sigla para dispositivo acoplado por carga. Em resumo, um CCD é um chip semicondutor com áreas sensíveis à luz, usadas como um sensor em câmeras digitais. Os sensores CCD capturam a luz para convertê-la em uma carga elétrica, o que fornece os dados de píxeis digitais que formam uma imagem. Historicamente, os sensores CCD eram a melhor opção para aplicações científicas. Porém, com o surgimento de novas tecnologias para sensores, a popularidade desta tecnologia mais antiga foi diminuindo lentamente.
  • EMCCD significa: dispositivo acoplado por carga com multiplicação de elétrons. EMCCD é um tipo de sensor CCD que amplifica os sinais de luz baixa acima do ruído de leitura do CCD. No CCD convencional, os níveis de sinais muito baixos normalmente ficam abaixo do ruído de leitura do sensor, o que limita as suas capacidades de formação de imagem em aplicações que exigem uma captura de taxa de quadros alta com níveis de iluminação extremamente baixos.
    As câmeras EMCCD são conhecidas pela sua capacidade de detectar a luz baixa, por isso você pode encontrá-las sendo mencionada como câmeras de baixa luminosidade. Por apresentarem alta sensibilidade, elas são ferramentas úteis para capturar fenômenos biológicos rápidos com luz muito baixa.
  • CMOS significa semicondutor metal-óxido complementar e é o sucessor da tecnologia CCD. A primeira e mais importante diferença entre CMOS e CCD é a arquitetura de leitura do elétron do sinal.
    Graças ao amplificador de leitura múltipla para um díodo sensível à luz, o CMOS possui uma velocidade de leitura consideravelmente maior que o CCD. A desvantagem da leitura rápida é a distorção do obturador de rolamento. O CMOS verifica toda a imagem rapidamente para coletar os dados em vez de capturar cada píxel de cada vez, assim, a diferença do tempo de exposição pode causar distorção algumas vezes.
    Em contraste, os sensores CCD podem evitar a distorção selecionando os fótons recebidos enquanto armazenam a carga, o que o permite ler todos os píxeis ao mesmo tempo.
    Embora o CMOS tenha historicamente fornecido uma relação sinal-ruído mais baixa em comparação com o CCD, atualmente você pode encontrar diversas câmeras CMOS de alta qualidade. Além disso, a introdução do CMOS com obturador global superou a distorção causada pelo obturador de rolamento.
  • sCMOS é um semicondutor metal-óxido científico complementar — geralmente abreviado para CMOS científico. O sCMOS é um tipo de sensor CMOS com um tamanho de píxel grande e desempenho de baixo ruído. Ele oferece maior sensibilidade que o CMOS convencional. Nós geralmente resfriamos o sCMOS para minimizar a corrente escura para alcançar uma relação sinal-ruído maior, como fazíamos para os sensores CCD refrigerados.
    A diferença mais importante entre as câmeras sCMOS e EMCCD é que as câmeras sCMOS não têm capacidade para exposições longas. As câmeras EMCCD são preferíveis para aplicações de formação de imagem com exposições longas e de bioluminescência com sinais fracos de fluorescência, enquanto as câmeras sCMOS são populares pela sua capacidade de funcionar com uma variedade de técnicas de formação de imagem.

Em última análise, a câmera digital mais adequada depende da sua aplicação específica, portanto não hesite em entrar em contato conosco em caso de dúvidas.

Recursos de câmeras digitais coloridas de microscópio

O que considerar ao escolher uma câmera para microscópio

Resumimos os métodos e tecnologias atuais usados por câmeras de microscópio como uma diretriz para obter imagens de alta qualidade para suas observações e experimentos.

Infográfico

Baixar (PDF, 816 KB)

Brochura

Sorry, this page is not
available in your country.

Precisa de ajuda?

Contactos